A minha viagem a Quioto (versão portuguesa)

Olá meus queridos leitores,

Esta semana decidi escrever sobre uma das coisas mais interessantes que tive oportunidade de fazer em 2016: a minha viagem ao Japão!

Uma das vantagens da minha profissão é precisamente ter a oportunidade de viajar com alguma frequência. Há quatro anos que trabalho em Londres como assistente de câmara, e todos os anos tenho feito uma ou duas viagens de trabalho ao estrangeiro. Hoje vou contar-vos a minha primeira viagem a um país Asiático!

KyotoStreets_01

Estive uma semana no Japão. Foi uma semana bastante intensa a nível de trabalho, mas também repleta de novas experiências. Voámos de Londres para Toquio, um voo de cerca de 11 horas. Assim que chegámos à capital Japonesa – e após terminar todo o processo de recolha de bagagem e equipamento, passagem na alfândega, etc., – apanhámos num comboio Shinkansen, os famosos comboios de alta velocidade ou “bullet trains” que ligam Tokyo às principais cidades da ilha. O nosso destino era Quioto, cidade onde iríamos ficar durante a maior parte dessa semana.

KyotoStreets_02
Ruas de Quioto

Quioto, localizada na região de Kansai da ilha Japonesa de Honshu, foi por vários séculos a capital do Japão e a residência do Imperador. Ao longo dos seus vários séculos de história, Quioto sofreu a destruição causada por guerras e incêndios. Mas ainda assim, devido ao seu valor histórico, esta cidade é uma das mais bem preservadas no Japão e um importante centro cultural do país, onde podem ser visitados inúmeros templos Budistas e Xintoístas. É interessante ver como a beleza natural e o carácter tradicional e  espiritual de Quioto, se misturam com um estilo de vida moderno e citadino.

KyotoStreets_04

Neste post vou falar-vos dos locais que tive oportunidade de visitar em Quioto: Castelo Nijō, Nishiki Market, Yasaka Shrine, Higashiyama District e Fushimi Inari Shrine.

NijoCastle
Castelo Nijō, na zona central de Quioto.

Castelo Nijō, actualmente Património Mundial da UNESCO, é um castelo do Período Edo (1603 – 1868) e serviu como residência de Tokugawa Ieyasu, o primeiro shogun deste período da História. O recinto do castelo está dividido em três áreas: Honmaru, Ninomaru (onde pode ser visitado o interior do Palácio de Ninomaru) e os jardins circundantes.

NinomaruPalace
Palácio de Ninomaru, dentro do recinto do Castelo Nijō

O Palácio Ninomaru servia de residência do shogun durante as suas estadias em Quioto. É super interessante visitar o interior deste palácio e não só aprender no que consistiu o Período Edo e os costumes de quem viveu no palácio, como também apreciar a elegantíssima decoração. O chão das várias salas é coberto pelo clássico tatami, as portas são de correr e o chão dos corredores é revestido de um material que range quando alguém caminha sobre ele. Aparentemente, este era um método de segurança contra intrusos. A visita ao palácio é, portanto, acompanhada do som incessante provocado pelos passos dos turistas que caminham pelos corredores.

NinomaruPalace_02
Palácio de Ninomaru
KaramonGate
Karamon Gate, o portão em estilo Chinês que dá acesso à área de Ninomaru e à residência do shogun.
NijoCastle_Wall
Muralha do Castelo Nijō
NijoCastle_Garden
Jardim do Castelo Nijō
NijoCastle_WaterPipe
Detalhes do jardim do Castelo Nijō.

Ainda na zona central de Quioto, podemos encontrar o Nishiki Market. Este mercado estende-se por vários quarteirões e nele podemos encontrar uma grande variedade de lojas e produtos locais. Peixe fresco, fruta da época, especiarias típicas Japonesas, street food e doces locais… Este mercado é de passagem obrigatória para quem queira petiscar e experimentar os sabores Japoneses! Nesta zona comercial há também lojas de chopsticks, loiças tradicionais, decoração e bonequinhos kawaii e quimonos (inclusive quimonos em segunda mão a preços mais acessíveis). Este é o sítio ideal não só para comer, como também para comprar alguns presentes e souvenirs.

NishikiMarket_09
Interior do Nishiki Market, aqui podem ser encontrados não só produtos locais como também lojas de roupa, sapatos e acessórios.
NishikiMarket_04
Bancada de peixe fresco no Nishiki Market
NishikiMarket_02
Alguns dos comerciantes oferecem pequenas amostras para que possamos saborear as suas iguarias.

NishikiMarket_03

 

NishikiMarket_01
Pronto-a-comer no Nishiki Market.

NishikiMarket_06

Saindo do Nishiki Market e seguindo para Este pela Shijo Dori, vamos dar a uma ponte que atravessa o Rio Kamogawa. Quando por lá passei, pude reparar que muita gente aproveita a margem do rio para fazer caminhadas, ou simplesmente sentar-se no relvado e relaxar ao final do dia.

KyotoStreets_03
Rio Kamogawa

Atravessando a ponte e continuando a seguir pela mesma rua, vamos finalmente chegar ao Yasaka Shrine, um do templos Xintoístas mais famosos em Quioto.

YasakaShrine_Entrance_01
Entrada para os jardins do Yasaka Shrine

O Xintoísmo é a religião tradicional seguida no Japão, e é tão antiga quanto o próprio país.  Xintoísmo e Budismo coexistem harmoniosamente no país e, em certos aspectos, as duas religiões chegam mesmo a complementar-se uma à outra.

YasakaShrine_Stage
Palco destinado à performance da Kagura, uma dança Xintoísta. Os nomes escritos nas lanternas referem-se a negócios locais.

Nos templos Xintoístas existe um hall principal – Honden – local onde podem ser encontrados os objectos sagrados, e um hall de oferendas – Haiden – onde os visitantes fazem as suas ofertas e as suas preces.

YasakaShrine_MainHall
No Yasaka Shrine, Honden e Haiden estão juntos na mesma estrutura.

É interessante observar o ritual dos visitantes crentes que se deslocam ao templo. Junto ao Shrine, geralmente há uma fonte onde o visitante lava as suas mãos e boca como forma de purificação antes de rezar. Depois, junto ao Haiden, é atirada uma moeda como oferenda, fazem-se duas vénias, batem-se duas palmas, faz-se outra vénia e puxa-se a corda para tocar o sino que podem ver na imagem, para assim chamar a atenção do Kami (Deus) para as preces que o visitante vai fazer.

YasakaShrine_Bell

YasakaShrine_Omikuji
Omikuji – pequenos papéis que revelam a fortuna.

Visto o Yasaka Shrine, nada melhor que fazer uma caminhada ou parar para jantar em Higashiyama District, uma das partes da cidade mais bem preservadas, onde é possível encontrar uma Quioto mais tradicional. Este é também local de passagem das míticas Gueixas.

Higashiyama_Night
Ruas de Higashiyama
Higashiyama_Night_02
Higashiyama District
Higashiyama_Streets
Higashiyama District
ProibidoTocarGueixa
Há que seguir algumas regras ao visitar um local com tanta importância cultural, como é o caso de Higashiyama District. Achei o sinal “proibido tocar a Gueixa” hilariante.

Um outro templo que tive oportunidade de visitar – e também um dos mais populares – foi o Fushimi Inari Shrine, na zona sul de Quioto.

FushimiShrine_03

Este templo é dedicado a Inari – o Deus Xintoísta do arroz – e é muito conhecido pelos seus milhares de arcos vermelhos – portões Torii – que, dispostos um a seguir ao outro, formam corredores que traçam o caminho por dentro da floresta do Monte Inari. Segundo o website japan-guide.com, fazer todo o percurso até ao topo do Monte Inari e voltar para baixo demora cerca de 2 a 3 horas! Cada um desses portões foi doado por pessoas individuais ou empresas, e os seus nomes estão inscritos nos seus respectivos portões.

FushimiShrine_06

FushimiShrine_02

FushimiShrine_01
Os crentes fazem as suas ofertas e preces junto do Haiden.
FushimiShrine_05
Os visitantes podem escrever os seus desejos numa placa de madeira e deixá-los no templo. Estas placas têm a forma de uma raposa, pois este animal é considerado o mensageiro de Inari, Deus do Arroz, segundo a fé Xintoísta.
FushimiShrine_04
Doar um portão Torii é um grande investimento, mas para quem não tem possibilidade de comprar um portão grande, pode ainda assim doar um portão mais pequeno.

Nos subúrbios de Quioto, na zona Oeste da cidade, existe um outro local muito interessante – Arashiyama District. Esta é uma zona mais rural, interessante pela sua beleza natural e popular pela sua floresta de bambu. Esta é também uma zona onde vivem macacos! Eu não os vi mas ouvi-os! Um dia estávamos a filmar uma entrevista num restaurante no meio da floresta de Arashiyama District, e fomos interrompidos pelos macacos que decidiram saltar para cima do telhado!


E por hoje é tudo. Carreguem neste link A Spirited Journey to Kyoto’s Most Isolated Restaurant para verem as imagens incríveis do vídeo resultante desta viagem ao Japão, bem como a lista de toda a equipa envolvida neste projecto.

Se gostaram do post não se esqueçam de darem o vosso “Like” e partilhar com os vossos amigos, família e conhecidos! A vossa opinião é importante para mim, portanto deixem os vossos comentários mais abaixo, e vamos conversar!

Beijinhos a todos, obrigada pela visita e vemo-nos no próximo post!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s